Com Agulhas

Eu gosto de escrever, de inventar uns diálogos loucos em jantares imaginários. Eu gosto de roupas, invento uns modelos e luto pra dar as luzes, partos difíceis esses, idéias. Gosto de comprar roupas e sapatos, futilidades não, estilo próprio; não sou uma fashion victim - a vida é demasiado curta pra rótulos e embalagens estragadas. Eu gosto de café, de canecas e de planos de casamento. Gosto de mim, contudo e com tudo.

Com Canetas

Eu tenho um dois à esquerda na idade, mas não acho que sou tão velha. Chamo minha gata de nenê e dou apelidos adoráveis ao meu namorado. Eu tricoto porque me acalma, produzindo, me agradam as cores das lãs. Eu amo porque não vivo no gris, amor vivo, amo pessoas e filmes e livros e bichos. Eu tenho o Heitor, já me basta de tanto amor. Eu adoro a língua francesa, adoro as idéias parisienses e as boinas e os cafés.

La plus Belle Chanteuse du Quartier

Ela veio como curiosidade, a esposa nova do Monsieur Sarkozy. Soube, pela televisão e pelo Terra que fora modelo, e agora cantava. Bonita, ai que raiva de gente assim! Cada dia mais elegante, viagem ao Egito e um simplório suéter azul marinho cai nela como um tailleur Channel não cairia em uma réles mortal, roupas cinzas e uma boina - très, très chiq! Oui, elle est magnifique! Dior, Dior... - ao reverenciar a rainha da Inglaterra. Hmm, Discografias! Carla Bruni, qual é a dela cantando? Quelqu'un m'a dit, vou baixar. Pois é, escuto depois. Depois... Agora é a hora. Legalzinho, mas tenho de ir.

E eu parei pra ouvir, mesmo, hoje. De verdade, sozinha em casa, luz indireta logo depois do banho... E ela ganhou a minha alma exigente, e não só por seus ronrons. Porque ela canta docemente, se encaixa nos meus momentos e já toma conta da minha memória musical...

L'amour, hum hum, pas pour moi,
Tous ces "toujours",
C'est pas net, ça joue des tours,
Ça s'approche sans se montrer,
Comme un traître de velours,
Ça me blesse, ou me lasse, selon les jours

L'amour, hum hum, ça ne vaut rien,
Ça m'inquiète de tout,
Et ça se déguise en doux,
Quand ça gronde, quand ça me mord,
Alors oui, c'est pire que tout,
Car j'en veux, hum hum, plus encore,

Pourquoi faire ce tas de plaisirs, de frissons, de caresses, de pauvres promesses ?
A quoi bon se laisser reprendre
Le coeur en chamade,
Ne rien y comprendre,
C'est une embuscade,

L'amour ça ne va pas,
C'est pas du Saint Laurent,
Ça ne tombe pas parfaitement,
Si je ne trouve pas mon style ce n'est pas faute d'essayer,
Et l'amour j'laisse tomber !

A quoi bon ce tas de plaisirs, de frissons, de caresses, de pauvres promesses ?
Pourquoi faire se laisser reprendre,
Le coeur en chamade,
Ne rien y comprendre,
C'est une embuscade,

L'amour, hum hum, j'en veux pas
J'préfère de temps en temps
Je préfère le goût du vent
Le goût étrange et doux de la peau de mes amants,
Mais l'amour, hum hum, pas vraiment !

Garanto que ela teve de consolar o Sarky e dizer que: Avec toi, je veux l'amour! Vraiment, mon chéri!

E ela é italiana, viu? Aiai... Dá raiva, mas ela é tão hipnótica...



4 Moedas no Cofrinho:

  1. Heitor "Pimenta" disse...
     

    Baixei.. Ouvi.. E gostei tanto quanto a primeira vez que escutamos Feist...

    :)

    Te amo muito, minha linda..

  2. Moisés Corrêa disse...
     

    Cantando em frances eh facil achar lindo *.*

    hehehhe

    Vou clicar, mas nao posso muito. A Google me desativou a conta pq clicaram demais em mim :S

    Entao para nao te desativarem vou poder clicar umas duas vezes por dia

    Teh mas

    Ps: a palavra aleatoria que forma na hora de comentar pra vc foi "sexpigr" SEXY PIG aeuaehuahea

  3. Cris Andersen disse...
     

    não consigo por teu endereço na minha lista de blogs que encaminha direto pro te flog. Pq? Fizesse alguma bruxari aí? han han???

    beijos guria

  4. Frau Dias disse...
     

    é a primeira dama ;)
    eu escutei a primeira vez no segundo semestre do curso de francês, a Tuize levou a música pra turma.

    Muito legal

Postar um comentário