Com Agulhas

Eu gosto de escrever, de inventar uns diálogos loucos em jantares imaginários. Eu gosto de roupas, invento uns modelos e luto pra dar as luzes, partos difíceis esses, idéias. Gosto de comprar roupas e sapatos, futilidades não, estilo próprio; não sou uma fashion victim - a vida é demasiado curta pra rótulos e embalagens estragadas. Eu gosto de café, de canecas e de planos de casamento. Gosto de mim, contudo e com tudo.

Com Canetas

Eu tenho um dois à esquerda na idade, mas não acho que sou tão velha. Chamo minha gata de nenê e dou apelidos adoráveis ao meu namorado. Eu tricoto porque me acalma, produzindo, me agradam as cores das lãs. Eu amo porque não vivo no gris, amor vivo, amo pessoas e filmes e livros e bichos. Eu tenho o Heitor, já me basta de tanto amor. Eu adoro a língua francesa, adoro as idéias parisienses e as boinas e os cafés.

Tecedora

Ai que frio... Pensando em um inverno divinamente gelado, sentindo as dores da saudade e as pungências da criatividade estética, teço ao meu Heitor uma manta. Simples, sóbria, preta. Cheia de carinho – e com o cheiro de Iarima.

Espero que ele goste, eu estou a deleitar-me no meio dos novelos de lã – e as gatas também.

Ainda não acabei, mas por enquanto minha primeira manta está assim (e recém acabei o primeiro novelo):

Minha mente fervilha com idéias para mantas, roupas, declarações, cartas. O problema é que eu só posso fazer uma coisa por vez. Agora, me dedico ao meu amado e seu pescocinho distante... Mas farei tantas coisas legais, como os eternos projetos de bolsa (espero encontrar compradoras pras minhas primeiras investidas no mundo da moda.) e as mantas patrióticas.

Vou lá, tomar um chazinho e tecer.

4 Moedas no Cofrinho:

  1. Heitor "Pimenta" disse...
     

    Olha a minha manta aí...

    =D

    Obrigado xubs..

    Te amo muuuuuuito!!

  2. Moisés Corrêa disse...
     

    hmm

  3. Cris Andersen disse...
     

    Eu eu eu!!!!
    Eu quero ser modelo e investidora das tuas aventuras no mundo da moda. Mas só se tu prometer que não vai permitir que polainas e galochas (ou galoXas) sejas vistas no desfile de moda das faculdades ou do calçadão. E eu quero um sobretudo... te anima?!?!

  4. Guilherme Corrêa disse...
     

    Mas que guria prendada! :)
    Quanto custa uma manta da Grifinória?

Postar um comentário