Com Agulhas

Eu gosto de escrever, de inventar uns diálogos loucos em jantares imaginários. Eu gosto de roupas, invento uns modelos e luto pra dar as luzes, partos difíceis esses, idéias. Gosto de comprar roupas e sapatos, futilidades não, estilo próprio; não sou uma fashion victim - a vida é demasiado curta pra rótulos e embalagens estragadas. Eu gosto de café, de canecas e de planos de casamento. Gosto de mim, contudo e com tudo.

Com Canetas

Eu tenho um dois à esquerda na idade, mas não acho que sou tão velha. Chamo minha gata de nenê e dou apelidos adoráveis ao meu namorado. Eu tricoto porque me acalma, produzindo, me agradam as cores das lãs. Eu amo porque não vivo no gris, amor vivo, amo pessoas e filmes e livros e bichos. Eu tenho o Heitor, já me basta de tanto amor. Eu adoro a língua francesa, adoro as idéias parisienses e as boinas e os cafés.

Dois Dias

Não tenho postado muito ultimamente, mas tudo bem. As coisas que valem a pena acontecem longe daqui, desse teclado preto (a não ser as conversas com o Heitor, mas nesse caso as alternativas são levemente inexistentes).

O que me faz ter vontades saudáveis vira lembrança pra depois no café.com, no café Cult sem cardápios, na casa do Moisés, na sala do apartamento, no ônibus pro campus e na rua. E agora, como todos os habitantes de Pelotas podem constatar, a época das insanidades retorna, Feira do Livro se constrói na frente da minha casa, e a alegria de vê-las, queridas brochuras, dispostas entre as árvores como em uma feira de frutas, me faz sentir quase parte de um mundo. No fim, os livros são caros e eu acabo sem nenhum, mas as memórias de Feira do Livro são abundantes, sempre acabo vendo pessoas queridas entre os jacarandás... E essa será especial, meu namorado passeará comigo entre os balaios, me acompanhará em cafés e tardes sob as árvores... Desde dois mil e cinco não passeamos juntos em uma Feira do Livro, então estou ansiosa.

Outra particularidade será meio amarga: estar na Feira com meu melhor amigo antes de sua partida aos EUA. Ele também não vagueia entre os livros em uma praça desde dois mil e cinco, e eu não sei quando poderá passar por isso novamente.

Uma deleitosa novidade será ter a companhia da Aline e vê-la com os olhinhos apaixonados pelos livros da Sra. Woolf no estande da Vanguarda...

Um reencontro será andar com a Cristine, não tenho nem palavras para descrever a antecipação carinhosa com que antevejo esse dia...

Espero poder ver a Tanize e a Ariadne também, afinal uma das sexta-feiras mais loucas da minha vida foi passada com elas, nos balanços.

Cansei de escrever. Vou pintar as unhas que depois de amanhã o Heitor chega (preciso dar um jeito de estar apresentável).

11 Moedas no Cofrinho:

  1. Conde Vlad Drakuléa disse...
     

    Que legal, uma feira de livros! Quando eu vou bater minhas asas lá em SP capital, eu sou capaz de passar o dia inteiro em livrarias, lendo relendo e mexendo nos livros nas estantes, muitas vezes é tão gostoso mexer por mexer, ver títulos novos, autores novos, mundos novos a serem explorados com café muito melado e creme!!! Gostaria de poder estar aí também, para passear nesta feira contigo, adorei o jeito que falas-te da querida Frau, que honra é ter uma amiga como ela! Que bom que o Heitor virá, fico contente por ti! E andar com a Cristine será sensacional, eu adoro ela e o Moisés também! Já estava com saudades de ti, todos os dias passo aqui para te dar um oi e dar uma olhada em tua estante... Te envio um enorme beijo e um forte abraço muito querida Iarimá! Se vires um morceguinho maluco voando pela feira e se ele estiver usando um charmoso monóculo podes acenar que sou eu!!! ^^
    Voei!

  2. Cris Andersen disse...
     

    que dia começa?
    que dia vamos?

    e fico cada vez mais feliz pelo nosso reencontro!!

  3. Cogumela =) disse...
     

    Nossa! dois dias é bem pouco! \o/

    Acho que esse ano não vou comprar nada, apenas contemplarei e planejarei compras futuras.

    Gosto de ir pra lá e sentar na praça, acho divertido!

    beijos, Iarima!!!!

    =)cogu-

  4. Moisés Corrêa disse...
     

    Ownn..

    realmentem fazem anos que não perambulo por uma feira do livro. Essa será a melhor de todas :)

    Sinto tua falta, mais que sempre... Ahh, e boa sorte com o Heitor! :D

    (Temos que ir no Zombie WALK! ¬¬)

  5. Aline Dias disse...
     

    Ah, que dia vamos ir sentar na praça, heim, heim?!
    liga pro meu cel, ou deixa recado no orkut (o Lauro passa pra mim) e vamos. Quero muito ir ctg ;)

    ;***

    Livros da Virginia \o/

  6. Beta! disse...
     

    eu trouxe teu alfajor :)
    posso te entregar na feira do livro... eu vou expor uma mostra fotográfica lá! \o/

    ps: não entendi a parte do ônibus pro campus... tu vai pra lá??

  7. INGRID SCHERDIEN disse...
     

    Ha... eu também queria passear por entre os balaios da feira e por entre as árvores da praça.

    Pelotas... uma saudade ansiosa.
    Amigos... necessidade tão precisa.

    Bons passeios para vocês.

  8. O Profeta disse...
     

    A Lua sangra no celeste
    Aprisionada está a razão
    Olhos sem a virtude da luz
    Uma fria pedra no coração

    Um banco de jardim
    É leito do rei da sarjeta
    Almofada de encardido cartão
    Acomoda esta carcaça inquieta


    Boa semana


    Mágico beijo

  9. Cláudia I. Vetter disse...
     

    És sempre única, tão preciosa quanto todos esses livro... ;)

    Beijocas pra ti, querida!

  10. Moisés Corrêa disse...
     

    Uau, vc tem tido uma legião de amantes ultimamente ein, Iarima?

    E akele poema entao? aeuuaeueauea

  11. meus instantes e momentos disse...
     

    muito bom teu blog, muito bom, gostei daqui.
    Maurizio

Postar um comentário